sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Vamos ao que interessa!!!

Antes de começar a postar sobre a interpretação amilenista a respeito das muitas passagens bíblicas relacionadas ao assunto principal, a saber, o milênio de Apocalipse 20, primeiramente temos que entender melhor o que é, o que não é e o que pretende o amilenismo.
Para sabermos sobre o que estamos falando e em torno do que o assunto gira, é extremamente pertinente neste momento citar o texto base no qual não só o amilenismo, mas também o pós-milenismo e o pré-milenismo constroem suas argumentações. Segue abaixo o texto, versão ACF (grifo meu):
20:1 E vi descer do céu um anjo, que tinha a chave do abismo, e uma grande cadeia na sua mão.
20:2 Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o Diabo e Satanás, e amarrou-o por mil anos.
20:3 E lançou-o no abismo, e ali o encerrou, e pós selo sobre ele, para que não mais engane as nações, até que os mil anos se acabem. E depois importa que seja solto por um pouco de tempo.
20:4 E vi tronos; e assentaram-se sobre eles, e foi-lhes dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados pelo testemunho de Jesus, e pela palavra de Deus, e que não adoraram a besta, nem a sua imagem, e não receberam o sinal em suas testas nem em suas mãos; e viveram, e reinaram com Cristo durante mil anos.
20:5 Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se acabaram. Esta é a primeira ressurreição.
20:6 Bem-aventurado e santo aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte; mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele mil anos.
20:7 E, acabando-se os mil anos, Satanás será solto da sua prisão,
20:8 E sairá a enganar as nações que estão sobre os quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, cujo número é como a areia do mar, para as ajuntar em batalha.
20:9 E subiram sobre a largura da terra, e cercaram o arraial dos santos e a cidade amada; e de Deus desceu fogo, do céu, e os devorou.
20:10 E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde está a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados para todo o sempre.
20:11 E vi um grande trono branco, e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiu a terra e o céu; e não se achou lugar para eles.
20:12 E vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante de Deus, e abriram-se os livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida. E os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras.
20:13 E deu o mar os mortos que nele havia; e a morte e o inferno deram os mortos que neles havia; e foram julgados cada um segundo as suas obras.
20:14 E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte.
20:15 E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo.
O motivo (ou um dos motivos) pelo qual confesso o amilenismo como sendo puramente bíblico e hermeneuticamente estável é a clareza com que ele expõe seus argumentos que, diga-se de passagem, são de fácil entendimento.

O QUE É.

Embora o termo amilenismo a princípio possa sugerir a descrença num milênio, na verdade isso se dá pelos amilenistas não crerem em um reino futuro e literal de mil anos após a vinda de Cristo, conforme o pré-milenismo ensina. Anthony A. Hoekema, ao citar Jay E. Adams fala que este “...sugeriu que o termo amilenismo seja substituído pela expressão milenismo realizado. Este último termo, sem dúvida, descreve mais acuradamente a posição “amilenista” do que o termo usual, uma vez que os “amilenistas” crêem que o milênio do Apocalipse 20 não é exclusivamente futuro, mas está agora em processo de realização. Entretanto, a expressão milenismo realizado é um tanto desajeitada, substituindo um simples prefixo por uma palavra de cinco sílabas.”[1]
Para o amilenista, o milênio é “...uma representação da presente era da igreja, iniciada no primeiro século até o retorno triunfal de Cristo, para dar início à eternidade, quando, então, haverá os novos céus e a nova terra”.[2]
Ainda, baseado no método gramático-histórico de interpretação, o amilenismo é uma linha escatológica forte e que respeita o gênero apocalíptico da revelação que foi dada a João (pois há quem diga que não seja apocalíptico) no qual as figuras e os simbolismos são evidentes.[3]

O QUE NÃO É.

Apesar da discordância de alguns, o método histórico-crítico de interpretação das Sagradas Escrituras não faz parte da escatologia amilenista, e sim da desastrosa e caótica teologia liberal. Os teólogos liberais com seus pressupostos relativistas, humanistas e iluministas são algumas vezes identificados como amilenistas por fazerem uma interpretação “alegórica” da Bíblia. A verdade é que tal afirmação não passa de um sofisma, uma declaração perniciosa que geralmente é feita por aqueles que não estão verdadeiramente inteirados sobre o assunto, e pior ainda, que não mostram qualquer sinal ou disposição para um diálogo, o que pra começo de conversa seria um ótimo sinal de humildade.
Há também uma acusação que diz que o amilenismo é uma escatologia anti-semita, principalmente por “divulgar” a teologia da substituição. A teologia da substituição ensina que a Igreja tomou o lugar de Israel e que não mais há promessas para o Israel étnico por este ter falhado com Deus em seus propósitos. Bem, então eu teria que perguntar: Mas isso não é vedade? Sim, é verdade, mas temos que lembrar que Israel não foi simplesmente “jogado fora” do propósito da salvação, mas antes, como se fosse uma segunda chance, Israel foi “refeito” maior e melhor por meio da Igreja, haja visto que agora fazem parte dela (da Igreja) tanto gentios como judeus (Rm 11; Gl 3; 6:16; Hb 8).

O QUE PRETENDE.

O amilenismo chama a atenção para alguns fatos. O primeiro deles é que a segunda vinda de Cristo é um evento único e não uma produção cinematográfica hollywoodiana, com várias seqüências de “filmes” de uma mesma história. Chega a ser espantoso como as pessoas dificultam e complicam passagens bíblicas tão claras sobre as últimas coisas, muitas vezes pela força do tradicionalismo denominacional que as impedem de enxergar pelo Espírito.
Uma última questão que gostaria de levantar, crendo eu que seja a mais importante, é saber que a escatologia amilenista nos dá uma perfeita visão bíblica do Reino, ou melhor, o verdadeiro Reino do qual Jesus Cristo falava e veio implantar entre nós. Esse Reino não é físico, literal e futuro, mas sim espiritual e presente. Quão fácil os pré-milenistas esquecem do que Cristo disse em João 18:36:
Respondeu Jesus: O meu reino não é deste mundo; se o meu reino fosse deste mundo, pelejariam os meus servos, para que eu não fosse entregue aos judeus; mas agora o meu reino não é daqui.
Não devemos esperar por algo que não acontecerá e não condiz com a realidade bíblica do reinado atual de Cristo. Ele já governa sobre a vida de cada crente neste mundo, mesmo em meio às adversidades e investidas de Satanás. Este, por sinal, foi exposto a humilhação (Cl 2:15), com seu poder enfraquecido por ter sido amarrado (Ap 20:2) por conseqüência da poderosa obra redentora do nosso Senhor. Jesus saqueou (Mt 12:29) a casa desse “valente” derrotado, furtando os seus bens. Esses bens somos nós, resgatados por Cristo para reinar com Cristo.

[1] Anthony A. Hoekema, A Bíblia e o futuro (São Paulo: Casa Editora Presbiteriana, 1989), p. 211.
[2] Pr. Roberto do Amaral Silva em O Milênio (São Paulo: Ed. Vida, 2005), p. 11.
[3] Dois artigos interessantes sobre liberais e mitos na bíblia podem trazer luz sobre essa questão, por Augustus Nicodemus.

7 comentários:

  1. Entendo o que é ser pentecostal e amilenista, pois assim sou eu, todavia, estou por um fio após ler o livro “A Bíblia e o Futuro” do amilenista “Anthony Hoekema. O prefalado escritor deixa muito a desejar em suas explicações.
    Entre as muitas afirmações que faz, o supra dito escritor afirma na pág. 166 do livro citado que no sermão profético, Cristo ensinou que o evangelho deveria ser pregado a todas as nações antes da Parousia ocorrer (Mt.24:14; Mc. 13:10).
    Acontece, todavia, que Jesus não ensinou nada disso, pelo contrário, Jesus não ensina que o evangelho “deveria”, mas afirmou que o evangelho do reino “será” pregado a todas as nações, em testemunho a todas as nações. Então virá o fim.
    O que Jesus falou cumpriu-se, veja-se em Rm. 10:18; Cl. 1: 5 6 e 23; 1ª Tm. 3:16.
    Finalmente o fim além de anunciado e esclarecido pó Jesus, também o foi por Paulo em 1ª Co 10:1-11 (Tudo isso lhes aconteceu como exemplo, e estas coisas estão escritas para aviso nosso, (deles. os crentes de corinto) PARA QUEM JÁ SÃO CHEGADOS OS FINS DOS SÉCULOS, igualmente Pedro diz na sua 1ª carta cap. 4:7 – Ora, já está próximo o fim de todas as coisas. Portanto, sede sóbrios, e vigiai em oração... Será que Pedro estava exortando aqueles crentes dessa maneira à sobriedade, vigilância e oração para um acontecimento que se daria dois, três ou quatro mil anos após sua carta. creio que não. Na verdade há algo errado com o amilenismo como ele é apresentado atualmente.
    O cristão atual não entende o que Jesus quis dizer com o” virá o fim”.

    ResponderExcluir
  2. Caro J. Carlos.

    Entendo sua preocupação a respeito do que Hoekema fala em seu livro, mas apesar disso continuo achando ele um ótimo defensor do amilenismo. Mas se me permite fazer uma indicação (a não ser que já tenha lido), as obras de William Hendriksen sobre o amilenismo, na minha opinião, são as melhores, então, se puderes adquirir alguma...
    Outrossim, é bem comum acharmos diferenças de opiniões entre os defensores do amilenismo, e é fato que isso não acontece apenas nessa escola escatológica, mas também no pós e pré-milenismo.
    Lendo o seu comentário, entendo que a sua crença no amilenismo pode estar por um fio não epenas por uma única citação de Hoekema, mas talvez por vários fatores, estou certo?
    Quando você fala que "Na verdade há algo errado com o amilenismo como ele é apresentado atualmente", achei no mínimo interessante a sua citação, pois até onde sei nenhum amilenista cria ou crê ao contrário, ou seja, de que os cristãos da igreja primitiva estariam esperando por algo num futuro longínquo. Pelo menos pra mim é muito claro que "os últimos dias" dizem respeito já ao primeiro século da igreja.
    Irmão, veja, não posso dizer que o amilenismo responde com facilidade todas as questões, mas sinceramente (e sou suspeito em afirmar isso) creio que tanto o pós como o pré-milenismo tem muito mais dificulades em suas idéias e interpretações.
    Eu me considero novo no que diz respeito ao estudo da escatologia e sobretudo do amilenismo. Tenho lido muito sobre o assunto e quando comparo os diferentes pensamentos, o que mais satisfaz a minha sede por respostas e organização coerente de idéias é o amilenismo.
    O que posso te pedir é que continue acompanhando este blog para que juntos possamos crescer no entendimento das Escrituras e que através dos escritos de outros cristãos piedosos que venho publicando possamos entender melhor as dimensões e estrutura do amilenismo.
    Aliás, é bom eu lembrar que o objetivo desse blog, além de divulgar o amilenismo, também é de desmistificá-lo e lutar contra falsas idéias a respeito dele.

    Um forte abraço.
    Em Cristo, Mac.

    ResponderExcluir
  3. Gostei da maneira como você tratou a questão em foco, isso demonstra um profundo respeito por Deus, e, por aqueles que lhe pertencem. Obrigado pela resposta, e, se possível for em breve retornarei com alguns pontos de vista se me for permitido. Um abraço fraterno em Jesus Cristo o nosso Senhor.

    ResponderExcluir
  4. Caro J. Carlos,

    A sua presença no a-milenismo.blogspot será sempre bem vinda.
    É com pessoas como você que quero manter boas e saudáveis conversas, com educação e postura (ainda que os debates sejam calorosos), pois ultimamente na blogosfera tenho visto exemplos decepcionantes de alguns "cristãos" que não sabem debater.
    Desabafos a parte, deixo aqui a minha gratidão pelo teu interesse (e dos demais leitores) em estar aqui desfrutando desse espaço.
    A porta sempre estará aberta. :oD

    Em Cristo, Mac.

    ResponderExcluir
  5. Meu prezado, primeiramente vou passear bastante por esse sítio, após essa aventura teológica entrarei em contato.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  6. Hello! Can you tell me how i can register mail at google [url=http://google.com]google[/url] http://google.com

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...